30 de agosto de 2011

Drogaria SP e Pacheco formam maior rede de farmácias do país


Fonte: Folha.com
As drogarias São Paulo e Pacheco anunciaram nesta terça-feira, em comunicado, a fusão de suas operações de varejo farmacêutico, para formar a companhia DPSP.

A nova companhia nasce como a maior empresa varejista de produtos farmacêuticos do país, com receita bruta combinada de R$ 4,4 bilhões nos 12 meses encerrados em junho de 2011, 691 lojas e presença em cinco Estados brasileiros.

Também será a 7ª maior rede de varejo do Brasil --considerando todos os setores varejistas, como de eletrodomésticos e roupas.

De acordo com o comunicado, as marcas São Paulo e Pacheco, líderes no Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente, serão mantidas.


Logos da Drogaria São Paulo e Drogarias Pacheco, que anunciaram união dos negócios nesta terça-feira
A gestão da DPSP será compartilhada entre o Grupo Carvalho e o Grupo Barata, que terão iguais poderes na definição e implementação das estratégias da companhia. A nova empresa terá como presidente do Conselho de Administração, Samuel Barata (da Pacheco) e será presidida por Gilberto Martins Ferreira (da Drogaria São Paulo).

No comunicado, porém, as redes não informaram a participação que cada uma terá no negócio.

O Pátria Investimentos e o escritório Machado Meyer atuaram como assessores financeiro e legal respectivamente da Drogaria São Paulo. O Banco Espírito Santo e o escritório Pinheiro Neto trabalharam para a Drogarias Pacheco.

A Drogaria São Paulo é hoje a segunda maior rede do setor, com cerca de 348 unidades em operação nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia. A rede faturou R$ 2,2 bilhões em 2010.

A Drogarias Pacheco possui atualmente 343 lojas, nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. A rede atingiu R$ 1,8 bilhão de faturamento em 2010.

OUTRA GIGANTE

No início deste mês, a Drogasil e a Droga Raia confirmaram a fusão de suas operações.

As empresas somam R$ 4,1 bilhões em faturamento e uma rede com 700 drogarias. A sobreposição de unidades, especialmente em São Paulo, o principal mercado, não foi informada.

Os atuais acionistas da Drogasil terão 57% da empresa, e os da Droga Raia, 43%.
 
 
Clique no banner para fazer a simulação de seu seguro.

Alugar carro no exterior: tarefa complexa


Fonte: O Dia online

Faça a reserva pela internet antes de viajar e aproveite as tarifas promocionais

Rio - Alugar carro no exterior pode ser uma tarefa complicada para quem não está acostumado. Por isso, é importante estar bem informado, a fim de que aquela viagem dos sonhos pelo litoral da Califórnia, Provence ou Toscana não tenha certos imprevistos desagradáveis.

Em primeiro lugar, tenha certeza de que o país no qual você vai alugar o carro aceita a carteira de motorista brasileira ou se é preciso tirar uma licença internacional de habilitação. E não esqueça que você precisa de um cartão de crédito internacional no próprio nome, mesmo que o aluguel já tenha sido pago no Brasil.

Faça a reserva pela internet antes de viajar. Praticamente, todas as locadoras têm tarifas promocionais em reais. Se está em grupo, saiba escolher o motorista ideal. Em geral, jovens de 18 a 25 anos pagam mais caro. O valor também aumenta se o carro tiver mais de um condutor. É importante também verificar se a locação inclui quilometragem livre ou se há algum tipo de franquia.

Pesquise se o seu cartão de crédito oferece o seguro básico de graça. É comum isso acontecer se o pagamento do aluguel for feito com o cartão. O seguro básico é o chamado LDW (Loss Damage Waiver) ou CDW (Collision Damage Waiver). Ele isenta você de qualquer responsabilidade financeira por perda ou roubo, dano causado por colisão ou vandalismo.

Uma categoria acima está o EP (Extended Protection), que oferece cobertura adicional para danos físicos e materiais causados a terceiros. Pode ter certeza que nos Estados Unidos a funcionária da locadora vai querer te convencer de que você precisa deste seguro. Com ele, o preço aumenta bastante — e os vendedores recebem comissões. Muitos brasileiros que vivem a experiência pela primeira vez, ficam assustados com as histórias e optam pela precaução e o gasto extra.

Por fim, nunca devolva o carro com o tanque vazio ou mesmo pela metade. O combustível será cobrado e o preço do litro vai custar quase o dobro do valor daquele dos postos de gasolina.

Para contratar seguro viagem clique no banner acima

Gol pode ter que indenizar clientes por venda disfarçada de seguro aéreo


Fonte:  DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR - Data: 29/08/2011

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu um processo milionário contra a Gol, segunda maior companhia aérea do país, que pode entrar para a história. A ação civil pública entregue ao Tribunal de Justiça do DF (TJDF), no fim da tarde de ontem, pede uma indenização de pouco mais de R$ 100 milhões para os clientes que foram induzidos a contratar, sem perceber, um seguro “assistência viagem premiada” ao comprar passagens aéreas pela internet. “Esta é a maior ação que já abrimos contra uma empresa”, disse ao Correio o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor do MPDFT, Guilherme Fernandes.

A Gol é acusada de prática desleal e de ofender os direitos básicos do consumidor ao camuflar o seguro. “Muitas pessoas descobriam a cobrança somente quando iam viajar. Nosso objetivo é criar uma punição para esse tipo de prática, que fere o direito da transparência”, explicou o promotor, observando que a companhia não respeitou o inciso III do artigo 6° do Código de Defesa do Consumidor, que exige a divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços.

Segundo Fernandes, a ação contra a Gol foi aberta por ela não ter cumprido um acordo feito com o Ministério Público de São Paulo em dezembro de 2008. “A empresa deveria ter suspendido a cobrança imediatamente, mas não cumpriu. Temos documentos com reclamações feitas em 2009 e em 2010”, informou.

Para o promotor, essa ação é uma forma de punir arbitrariedades praticadas pelas companhias aéreas. “Esse tipo de ação coletiva indenizatória não está previsto na lei”, lamentou. Segundo ele, até agora, o MPDF abriu três processos assim. O maior deles foi uma ação coletiva impetrada contra a Souza Cruz em 2004, no valor de R$ 28 milhões, questionando a propaganda de uma das marcas de cigarro da companhia. O TJDF determinou o pagamento de R$ 14 milhões, mas agora os recursos das duas partes estão em análise no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“O consumidor que se sentir lesado pode pedir a devolução em dobro do valor pago pelo seguro, até cinco anos depois da compra”, orienta Flávio Siqueira Junior, advogado do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Mas não somente a Gol costuma camuflar a venda de seguros nas passagens. Em setembro do ano passado, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determinou que, além da Gol, a TAM também corrigisse a forma de venda de seguros de viagem pela internet para impedir a compra do serviço sem conhecimento do passageiro. Antes disso, em janeiro de 2010, Gol, TAM e Azul já haviam sido notificadas pela reguladora para que suspendessem essa prática, após um pedido feito pelo Ministério Público de São Paulo. A Anac informou que as determinações foram atendidas e, no momento, não há nenhuma denúncia contra as empresas. Procurada, a Gol disse que ainda não foi informada oficialmente e que só se manifestará “nos autos do processo”.

Danos morais

A ação contra a Gol propõe o ressarcimento em dobro do valor pago indevidamente por mais de 4 milhões de passageiros, o que equivale a uma soma de R$ 24 milhões. O Ministério Público do Distrito Federal também incluiu no processo indenização por danos morais individuais de R$ 10 por passageiro, totalizando R$ 40 milhões. Além disso, a empresa terá de pagar outros R$ 39,5 milhões em indenizações coletivas aos passageiros lesados. Logo, o total pedido da indenização é de R$ 103,5 milhões.


Para seguro viagem nacional ou internacional clique no banner

Gol terá Wi-Fi durante voos

Fonte: Proxxima - Data: 29/08/2011
Gol No Ar permite o acesso gratuito a uma intranet que oferece notícias, vídeos, jogos e músicaMarcelo

A partir de setembro será possível acessar a internet via Wi-Fi em 35 aeronaves da Gol, que realizam cerca de 250 voos diários, principalmente nas que fazem a rota da ponte aérea São Paulo-Rio de Janeiro.

A novidade faz parte do novo serviço de entretenimento de bordo da companhia e deve estar disponível para todos os vôos até o final de 2012.

Batizado de Gol No Ar, o novo serviço permite o acesso gratuito a uma intranet que oferece notícias, vídeos, jogos e música. Inicialmente, o serviço só poderá ser acessado por computadores com Wi-Fi e produtos da Apple como iPhones e iPads.


26 de agosto de 2011

Dpem online.

Para renovar o seguro obrigatorio de sua embarcação acesse o link abaixo e receba em minutos em seu email, o boleto e o certificado.

www.lumaseguros.com/dpem

Empresa e despachanrtes Náuticos acesse: www.lumaseguros.com/parceiro


Aumento de roubos de bicicletas faz disparar mercado de seguros


Fonte: Folha.com - Data: 09/08/2011

Houve um tempo em que a expressão "ladrão de bicicleta" referia-se aos inexperientes no crime, responsáveis por pequenos delitos. Hoje, o termo ganhou outro sentido. Com o aumento das bicicletas na cidade e a diversificação de marcas e preços, quem as rouba sabe que tem na mão um produto valioso, que chega a custar R$ 30 mil.

Segundo a pesquisa origem/destino do Metrô, 300 mil paulistanos usam a bicicleta diariamente. "O estudo só conta os que vão de casa até o trabalho pedalando, não considera aqueles que vão até o bicicletário do metrô e deixam lá", diz Thiago Benicchio, diretor da Ciclocidade, associação de ciclistas urbanos. A entidade estima que de 600 mil a 1 milhão de pessoas utilizem a bicicleta ao menos um dia na semana. "Quanto mais gente usar, mais roubos haverá. O prejuízo é alto porque as bicicletas são muito caras."

A Secretaria de Segurança Pública não tem estatística sobre furtos e roubos de bicicletas, mas a crescente demanda por seguros para o produto indica que os ciclistas estão na mira de ladrões. Em São Paulo, em uma seguradora dedicada à nova modalidade, por exemplo, o número de clientes cresceu 70% desde 2008.

Arturo Alcorta, consultor em ciclismo urbano, diz que há dois tipos de ladrão: aquele que rouba qualquer bicicleta e outro que se concentra em modelos top de linha. Segundo ele, há quadrilhas especializadas, que conhecem as mais caras. "Você não desaparece com uma bicicleta de R$ 20 mil. Como são numeradas, muitas são vendidas no exterior."

Seguro

A Estar Seguro, que administra 800 apólices, pagou, até julho deste ano, R$ 61.774 em sinistros. Em 2009 inteiro, foram R$ 57.743. "Criei a corretora há cinco anos. Antes, era raro alguém se interessar. Agora, as pessoas estão investindo mais na compra de bicicletas e ficam com medo", diz Luiz Fernando Giovannini.

Aumento no número de roubos faz disparar o mercado de seguros para duas rodas; usuários também se protegem

Há um mês, o engenheiro civil Boris Divis, 54, teve sua mountain bike, estimada em R$ 14 mil, roubada em um trevo de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo. Dois homens desceram de uma picape, levaram a bicicleta, os óculos e o capacete. Cinco meses antes, ele havia feito o seguro. "Um amigo disse que tinha sido roubado. Fiquei com medo", diz ele, que tem outra bicicleta, de R$ 40 mil, também assegurada. O engenheiro pagou R$ 780 pelo seguro de ambas e R$ 2.000 de franquia pela que foi roubada.
A apólice foi feita na Kalassa, corretora que só aceita bicicletas acima de R$ 5.000. O corretor José Carlos Anastácio Jr. conta que a maior parte das 1.200 asseguradas é de atletas, gente que costuma pedalar em rodovias como Imigrantes, Anhanguera e Bandeirantes e na USP --locais apontados como os mais arriscados. "As bicicletas são importadas e custam cerca de R$ 30 mil, por isso são tão visadas", diz ele. As preferidas dos ladrões são marcas como Specialized, Scott e Trek.

A economista Sylvia Toledo, 56, ficou conhecida por um triste episódio que viveu na USP em junho de 2009. É ela que aparece em um vídeo, disponível na internet, sendo agredida com chutes por ladrões que, em seguida, tomam sua bicicleta. "Eles saltam armados e gritando que vão te matar. A sensação é de impotência total", lembra. 0 *-

Sua bicicleta custava R$ 2.000, mas ela acredita que o verdadeiro alvo era uma amiga que pedalava no grupo em uma Scott de R$ 27 mil, que reagiu, não perdeu a bicicleta, mas ficou com uma costela quebrada. Sylvia não pedala mais na USP e sua amiga passou a ocultar o nome Scott com fita adesiva para que os ladrões não reconheçam a marca -estratégia, aliás, muito usada por ciclistas da cidade.

"B.O." na web

Sem estatísticas oficiais, os ciclistas criaram uma forma própria de computar as ocorrências. O carioca Pedro Cury, 30, é o responsável pelo Cadastro Nacional de Bicicletas Roubadas, disponível no site www.bicicletasroubadas.com.br.

No endereço, a vítima registra o fato, posta fotos da bicicleta e descreve a abordagem. As informações ficam disponíveis na rede e são encaminhadas a bicicletarias.

Em um caso, quando o ladrão tentou repassar a bicicleta para uma loja, o dono reconheceu a peça. "Mas recuperar as bikes não é o único objetivo. Queremos saber as áreas e situações de risco, o comportamento dos ladrões e gerar estatísticas", diz Cury.

Já existem pistas sobre as estratégias de quem rouba. Além da tentativa de vender o objeto às bicicletarias, um dos destinos das bicicletas são as feiras do rolo. Apesar de a prática ser ilegal, esse comércio de produtos usados existe em vários pontos da cidade. No domingo passado, numa feira ao lado do terminal de São Mateus (zona leste), a Gallo com suspensão de 120 mm, que na loja custa R$ 1.000, era vendida por R$ 400.

Na região do Brás, também havia peças de origem suspeita. A Kona 27 marchas com freio hidráulico, que custa R$ 3.300, era vendida a R$ 1.200. Para estimular a compra, o vendedor dizia que o preço de mercado é R$ 5.800. Quem se arrisca a comprar uma bicicleta sem nota fiscal pode responder pelo crime de receptação. A pena é de um a quatro anos de reclusão, mais multa.

Na feira do Brás, o ciclista Joselito Oliveira, que acompanhou a reportagem, reconheceu um ambulante que chegou a participar de um dos pedais (como são chamados os grupos que pedalam juntos). Segundo Oliveira, pode ser que eles se infiltrem no grupo para conhecer os participantes e seus hábitos.

Uma mostra de que alguns ladrões conhecem o ramo foi o que aconteceu na loja Dragon Bike, na Pompeia, arrombada duas vezes. Foram levadas apenas as melhores bicicletas. "Eles passaram por cima das da vitrine, que são mais baratas, e levaram todas as de R$ 3.000 para cima. Eles vêm de dia, perguntam o preço e já olham tudo", diz o proprietário, Fernando Fonseca, 42.

O lojista diz que a bicicletaria na rua vizinha também foi assaltada recentemente. "Quase todas as que conheço já foram roubadas."

Segundo ele, quando isso acontece, o proprietário envia um e-mail para vários outros do mesmo ramo com a relação dos itens levados. Evita-se, assim, que os ladrões consigam vendê-los no comércio como se fossem peças de segunda mão.

Outras precauções que algumas lojas tomam é pedir a nota fiscal para quem quer vender a bicicleta, além de pagar só com mercadorias --isso atrai o cliente que deseja trocar sua bicicleta por outra mais cara e afugenta os ladrões.

Parques

Além da USP, os parques municipais também estão na lista de lugares visados. Em 2009, foram registrados 31 furtos no Ibirapuera e a Secretaria de Segurança Urbana quer instalar câmeras no local.

A administradora Paula Cadette (dir.) e sua filha Camila (esq.) foram abordadas por ladrões e tiveram as bicicletas roubadas

Também há casos no parque Villa-Lobos, na zona oeste da cidade. A administradora Paula Cadette, 42, nunca imaginou que pudesse ser assaltada lá dentro num domingo de manhã --mas foi o que aconteceu, há um mês. Ela estava com os filhos de 13 e 14 anos no estacionamento quando foi abordada por três homens. Sua filha, que reagiu instintivamente, levou um murro. Os ladrões fugiram pedalando nas bicicletas, que custavam R$ 3.000 cada uma.

"Elas eram novas, equipadas. Eles viram que era coisa boa", diz Paula. "Fico triste porque é um esporte tão gostoso. O parque estava lotado e eu estava tranquila, sem proteção nenhuma."

Outro local que se tornou alvo é um trecho da rodovia Imigrantes, depois do núcleo Itutinga Pilões do Parque Estadual da Serra do Mar. Há duas semanas, o personal trainer Fábio Campos, 42, pedalava na região com quatro amigos quando o pneu de uma das ciclistas furou --a hipótese é que os bandidos deixem pregos no local com esse objetivo.

Os ladrões chegaram armados e levaram a bicicleta dele e a de um amigo em direção à Vila Natal, bairro na periferia de Cubatão. "Parece que eles já estavam esperando. Lá passa muito ciclista", diz Fábio.

Fábio Campos, professor de educação física, e seu amigo Rivelino José Facunde (dir.) também foram assaltados

No sábado seguinte, ele e o amigo foram à Vila Natal procurar as bicicletas e viram a de Fábio parada em frente a uma farmácia. Enquanto ligavam para a polícia, a bicicleta sumiu. "Acho que alguém percebeu, pois estávamos rodando por ali há algum tempo. Tenho certeza de que era a minha bicicleta. Na delegacia, me disseram que eu tinha achado uma agulha no palheiro e que tinha me arriscado muito", conta ele.

A bicicleta do amigo dele foi recuperada pela polícia na última terça, na Vila Natal. Fábio conta que ele e o grupo de ciclistas que costuma fazer passeios na estrada estão pensando em soluções para reduzir o perigo: uma delas é contratar um segurança para pedalar com eles.

Fique esperto

1. Entornos de parques e avenidas onde há muitos ciclistas são os lugares preferidos dos ladrões. Fique duplamente atento nesses locais.

2. Nunca esconda a bicicleta ao estacioná-la na rua. Deixe-a em um ponto no qual o ladrão tenha a sensação de estar sendo visto, como em frente à porta de uma loja.

3. Escolha uma trava de qualidade, que não possa ser facilmente cortada com tesoura.

4. Se estiver em uma área de risco, use dois cadeados (um no quadro, roda traseira e poste e outro no quadro e na roda dianteira).

5. Se sua bicicleta for muito cara e de uma marca visada pelos ladrões (como Specialized ou Scott), uma opção é tampar o nome da grife com fita adesiva opaca.

6. Andar em grupo, principalmente à noite, é mais seguro do que andar sozinho.

7. Colocar fitas antifuro nos pneus ajuda a evitar que eles furem em armadilhas deixadas por ladrões.

8. Anote o número de série da bicicleta que está em relevo no quadro. Assim, será possível identificá-la caso ela seja roubada e encontrada.

Pelo mundo

Em Amsterdã, na Holanda, circulam cerca de 700 mil bicicletas, das quais 100 mil são roubadas todo ano. Por lá, as pessoas costumam "estacionar" as bikes nos postes, e o furto é feito lentamente, por partes.

O homem considerado o maior ladrão de bicicletas do planeta foi preso em Toronto, no Canadá, em 2008. No depósito mantido por ele, a polícia encontrou 2.865 bicicletas.

Em 2007, Paris colocou em circulação 20.600 bicicletas do modelo Vélib, alugadas a um euro a hora. Em dois anos, 80% foram depredadas ou roubadas.

Na China, o maior produtor de bicicletas do mundo, o roubo delas é um dos crimes mais frequentes. Só em Pequim, acontece um furto por segundo.

Com cerca de 16.000 bicicletas roubadas todos os anos, Copenhague instalou um chip eletrônico em 5.000 bicicletas. O objetivo do projeto, que começou no ano passado, é saber a localização da peça roubada para reavê-la.

Para complicar a vida dos ladrões, o inglês Kevin Scott, estudante de design industrial, inventou uma bicicleta que, quando dobrada, "abraça" o poste.

Há uma categoria de trava, extremamente resistente a cortes, que ganhou o nome de "new yorker", em referência a Nova York, conhecida por "roubos sofisticados" de bicicletas.

Bicicleta a preço de carro

A BMC SLR 01 é uma das bikes mais caras vendidas na cidade (custa cerca de R$ 32 mil). É o modelo top da marca suíça, desenvolvida para corrida em provas curtas e longas. Conheça os recursos que ela tem:

SELIM

Pesa 180 g. O trilho, de titânio, não enverga. A base é de carbono e o gel interno é compacto, que não se espalha quando a pessoa senta, o que traz amortecimento. Tudo isso garante mais conforto: o selim fica estável e o corpo não toma contato com a parte dura nos trancos.

FREIO

É mais leve do que os comuns e de alta precisão.

PESO

Com 6,2 kg, é uma das mais leves do mercado. Para correr o Tour de France, seria preciso pôr lastro (peso), pois o mínimo exigido é de 6,8 kg. Suporta alguém de até 110 kg

GUIDÃO

De carbono que usa nanotecnologia, é resistente e ergonômico.

PARTE TRASEIRA (SEAT STAY)

É mais fina do que o normal e achatada (e não arredondada). Isso impede a torção lateral e traz mais conforto.

JUNÇÕES

A bicicleta é feita quase por inteiro, sem junções nem soldas, o que a torna mais leve.

TROCADORES DE MARCHA

Há apenas uma alavanca, o que agiliza a troca de marchas, pois permite mudá-las somente com um toque, curto ou longo.

MATERIAL

É de fibra de carbono que usa nanotecnologia, uma das mais evoluídas do mercado. As bicicletas simples geralmente são de alumínio, material mais pesado. Bicicletas com esse tipo de carbono ficam menos sujeitas à torção quando se coloca muito esforço no pedal.

QUADRO

Pesa 920 g, pouco mais que 5 barras de chocolate. A fibra de carbono tem tecnologia TCC, na qual os filamentos são alinhados de acordo com a necessidade de rigidez ou conforto de cada parte do quadro.

PNEUS

São de alta pressão, o que permite fazer uma calibragem mais alta e, com isso, reduzir o atrito e dar mais velocidade à bicicleta.

PEDIVELA

É de carbono. Os rolamentos do movimento central também são de cerâmica.

RODAS

Os aros são de um alumínio especial, mais rígido, que evita torções. Também há opções de carbono. Os rolamentos são de cerâmica, e não de aço, o que evita o aquecimento excessivo, reduz o atrito e permite ganhar mais velocidade.

>>> Quer um orçamento para o seguro de sua bike? Solicte um contato em: http://www.lumaseguros.com.br/pediserv.htm

22 de agosto de 2011

Smartphone: vendas cresceram 165% no Brasil

Fonte: Proxxima - Data 18/08/2011

Apesar do crescimento expressivo, o índice representa apenas 5,8% dos celulares vendidos no país no períodoMarcelo

As vendas de smartphones no mercado brasileiro cresceram 165% no primeiro semestre deste ano, em comparação com igual período, em 2010.

De acordo com levantamento divulgado pela Nielsen, apesar do crescimento expressivo, o índice representa apenas 5,8% dos celulares vendidos no país no período.

O sistema Android responde por 39% dos aparelhos vendidos, ou dois em cada cinco novos smartphones. Já o iOS, da Apple, ocupa a terceira posição no mercado, com 10% de participação.

Os mini-modems 3G também registraram crescimento nas vendas (127%) graças a queda de 13% nos preços, afirma a Nielsen.
 

Cresce adesão ao seguro viagem


Fonte: Jornal da Tarde - Data: 19.08.2011

Ao mesmo tempo em que o brasileiro viaja cada vez mais — segundo dados do Banco Central, os gastos com roteiros no exterior registraram uma alta de 43,9% em maio ante o mesmo mês do ano passado — cresce a busca por seguro viagem.

Nesse segmento, os prêmios (valores pagos pelos segurados) aumentaram mais de 80% nos cinco primeiros meses de 2011 ante o mesmo período de 2010. Passaram de R$ 8,7 milhões para R$ 15,8 milhões, enquanto os sinistros (desembolsos das seguradoras) passaram de R$ 2,3 milhões para R$ 4,2 milhões no período (diferença de 82%), apontam dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Em geral, a cobertura oferecida pelo mercado inclui assistências médica, odontológica, farmacêutica, além de seguro de bagagem, cancelamento de viagem, gastos por atraso ou cancelamento de voo e ainda seguro de vida por morte acidental.

É preciso se certificar do tipo de apólice contratada: há aquelas em que o turista paga pelas despesas e é reembolsado quando voltar e outras em que o contrato cobre as gastos até um limite sem que o viajante necessite desembolsar nada no ato do atendimento.

Eles são vendidos por empresas especializadas e grandes seguradoras em agências de viagens ou por corretores. O preço varia conforme a duração da viagem, o destino e a composição da cobertura.

“Para estudantes ou quem viaja para praticar esportes radicais, é 20% mais caro, enquanto para os viajantes idosos a diferença pode ser de 50%”, explica Rafael Antonello, sócio da Real, empresa especializada em seguro viagem. Em viagens para a América Latina, com duração de uma semana, o custo parte de R$ 34.

Europa

O seguro é obrigatório para quem vai a países da União Europeia, que exigem cobertura mínima de e 30 mil. Para quem não tem plano de saúde com abrangência nacional, custa a partir de R$ 14 para viagens nacionais com duração de uma semana.

Geralmente as agências vendem uma ou duas opções. Por isso, comparar preços é difícil. O site Seguro Viagem www.seguroviagem.srv.br é uma opção para comparar as coberturas.

O relações públicas Pedro Prochno, 25 anos, passou um mês no Chile, em julho, onde fez curso de espanhol e esquiou. Ele comprou um produto específico para praticantes de esportes radicais. “A apólice incluía até salvamento nas montanhas de helicóptero. Paguei cerca de R$ 200. Não precisei usar, mas é bom prevenir.”

Cartões de crédito da Visa e Mastercard oferecem assistência para viagens, mas é necessário comprar a passagem no cartão.

Para o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Edmar Bull, contratar seguro viagem deve ser como adquirir um plano de saúde.

“É necessário verificar se oferece cobertura conforme a necessidade. Um plano de US$ 5 mil pode não cobrir uma internação. Um de US$ 10 mil dá mais segurança”, diz o presidente da Abav.

formspring.me

Pergunte algo sobre seguros. http://formspring.me/lumaseguros

16 de agosto de 2011

Mas já?! HiPhone 5!


Fonte: Proxxima

Nem sequer foi anunciado o iPhone 5 e já está a venda o HiPhone 5. Sensacional o que os chineses conseguem fazer só com rumores e uma vontade de fazer dinheiro! O “celular” já está a venda em lojas na China e em sites brasileiros e tenta imitar o design da nova versão do celular da Apple, como já foi dito, com base nos rumores de como ele seria. Na China, ele custa 30 doláres e por aqui, está cotado a cerca de 200 reais em sites como o Mercado Livre.

Nem dispensa a maçãzinha atrás na hora da fabricação para dar aquela doce ilusão de que o celular foi produzido pela própria Apple e quem deve passar noite sem dormir é o próprio Steve Jobs.

A configuração, logicamente, é bem inferior ao original. Permite utilizar 2 chips, oferece TV analógica (podia pelo menos ser digital, né?), memória “expansível” até 8 GB e “câmera” com resoluções de até 2 megapixels.





Tablets com Android roubam mercado da Apple e ficam com 20%

Fonte: Proxxima

ABI Research revela que dispositivos da Google tomaram participação de mercado que antes era da Apple
Os tablets com sistema operacional Android estão se aproximando do líder de vendas da Apple, o iPad. De acordo com levantamento da empresa de pesquisas ABI Research, nos últimos doze meses os dispositivos da Google tomaram 20% da participação de mercado que antes era da Apple.

Apesar de o Android obter a quota de mercado que antes era do iOS, a pesquisa afirma que nem o sistema da Google e nenhum outro ainda é capaz de travar uma disputa contra os aparelhos desenvolvidos pela equipe de Steve Jobs.

A empresa de pesquisas afirmou ainda que devido a fragmentação entre os diversos softwares de sistemas operacionais que existem, o crescimento de uma concorrência forte deve demorar um pouco.

Movimento “Trânsito+gentil” da Porto Seguro ultrapassa 126 mil apoiadores

Fonte: CQCS Camila Barreto - Data: 15.08.2011

O movimento “Trânsito + gentil” lançado pela Porto Seguro e que estimula mudanças de atitude de motoristas e pedestres no tráfego, tem muito a comemorar. O número de adesões já passa de 126 mil, através do suporte de campanhas na mídia e ações promocionais diversas da companhia.

Por meio de uma divulgação intensa, através de revistas, jornais, rádio e televisão em diversas praças, além de concursos constantes nos perfis das redes sociais como Facebook, Twitter e Orkut, muitos apoiadores contribuem para a difusão da iniciativa.

Segundo a Porto Seguro, somente a Fanpage no Facebook possui atualmente mais de 96 mil seguidores, que comentam e compartilham os conteúdos postados. Além disso, é visível uma quantidade maior de adesivos com o símbolo da ação, colados nos carros que circulam pelas cidades.

De acordo com a companhia, a intenção é que as pessoas incorporem a idéia de que “gentileza gera gentileza” no seu dia-a-dia. Ao utilizar o adesivo, as pessoas estão dispostas a mostrar que fazem a sua parte. E, desta forma, os outros motoristas e pedestres percebem que aquela pessoa pratica a gentileza no trânsito e, por sua vez, também começam a ser mais gentis.

A repercussão do movimento não poderia ser melhor, conforme declaração da seguradora. As pessoas que relatam que, sempre que pensam em cometer alguma atitude "não gentil", se lembram de que possuem o adesivo colado no carro e mudam de atitude.

Para aqueles que colaboram mais ativamente para um trânsito melhor, a promoção "Zero ponto na habilitação 5% de desconto no seguro", que também faz parte do movimento, alia incentivo e benefício. De acordo com a Porto Seguro, a iniciativa voltada para “premiação” dos motoristas mais gentis, reforça a ação contra a intolerância no trânsito.

12 de agosto de 2011

Vivo começa a vender no sábado (13/8) tablet Galaxy Tab 10.1


Fonte: IDG Now! - Data: 12/08/2011

Operadora móvel terá exclusividade nas vendas durante o mês de agosto; preços começam em 1.399 reais se combinados com planos de Internet.

A operadora móvel Vivo anunciou nesta sexta (12/8) que começa a vender amanhã, sábado (13/8), o tablet Galaxy Tab 10.1, da Samsung. Segundo a empresa, as vendas serão feitas com exclusividade até o fim de agosto.
O aparelho usa sistema Android 3.1 (Honeycomb), pesa 565 gramas e tem tela de 10,1 polegadas. Em termos de conectividade, o Galaxy Tab 10.1 traz 3G, Wi-Fi e Bluetooth 3.0, além de porta USB e função de GPS.
Entre o "conteúdo diferenciado" oferecido pela operadora estão dois meses gratuitos de acesso à empresa de aluguel de filmes streaming NetMovies, uma versão demo do jogo Need for Speed Shift e revistas eletrônicas.

O preço do aparelho avulso é 1.999 reais, mas pode baixar para 1.399 reais caso o cliente contrate um plano de Internet de 2GB. Neste caso, a conta mensal (plano e parcela) será de 229,80 por 12 meses. Após esse período, o assinante pagará a tarifa mensal do serviço, de 89,90 reais.
Lançado em junho nos Estados Unidos, o Galaxy Tab 10.1 custa a partir de 499 dólares (versão Wi-Fi com 16 GB). O aparelho tem sido objeto de uma guerra de patentes com a Apple, que esta semana conseguiu com que a Justiça europeia impedisse sua comercialização no continente.


Seguro Carta Verde: agora também para motos de qualquer cc.


O seguro Carta Verde é obrigatório para veículos licenciados no Brasil, quando em trânsito nos países do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai). Agora além de veiculo de passeio e pickup leve e pesada, a Luma Seguros emite este seguro também para moto de qualquer cilindrada e para motorhome (desde que devidamente regulamentado pelo Detran).

A contratação é online diretamente no site e o documento original (que deve ser levado na viagem) é enviado pelo correio através de Carta Registrada (emissão normal) ou Sedex (emissão expressa) de acordo com a escolha do cliente.

Para contratar acesse:

Se houver qualquer dúvida, acesse nosso chat online em:
www.boogle.com.br/livezilla/livezilla.php



11 de agosto de 2011

Blackberry e os protestos em Londres

Fonte: http://www.thelisteningagency.com/ - Data: 10/08/2011

Ferramentamais utilizada pelos manifestantes para organizar os protestos é o Blackberry Messenger (BBM)

É interessante perceber como hoje, cada vez que falamos sobre eventos sociais, sites como Twitter e Facebook estão na ponta da nossa língua. Não é esquisito que nas manifestações que vimos esta semana em Londres os meios de comunicação tenham apontado que os manifestantes utilizam estes sites de relacionamentos para se comunicar e organizar. Contudo é importante não fazer generalizações: segundo o site TechCrunch e o Jornal The Guardian a ferramenta mais utilizada pelos manifestantes para organizar os protestos é o Blackberry Messenger (BBM).
Segundo estas duas fontes o BBM é muito popular entre as faixas etárias de 16 a 24 anos por que permite mandar mensagens por um custo muito baixo. No Reino Unido a Blackberry realiza campanhas constantemente buscando atingir o publico jovem auspiciando shows e outros eventos que interessam a este publico.
Em uma mensagem no perfil do Twitter a empresa se comprometeu a ajudar as autoridades. Resta questionar como esta ajuda vai afetar a marca Blackberry e sua aceitação entre o publico mais jovem. Será que a desconfiança da perda da privacidade terá algum efeito nos números de mercado da Blackberry?
Hoje a policia de Glasgow deteve um jovem por causa de uma mensagem que postou no Facebook sobre as manifestações.
Também é interessante buscar entender como nossa relação com mídias sociais vai mudar agora que a policia esta abertamente monitorando outras redes como o Facebook e Twitter?


10 de agosto de 2011

8 de agosto de 2011

Smartphone: pesquisa traça o perfil do brasileiro


Fonte:  Proxxima - Data: 08/08/2011

Um terço dos internautas do país já utilizam smartphones para acessar a rede. É o que aponta pesquisa Mobilize, realizada por WMcCann e .Mobi, e divulgada nesta semana.

O estudo conclui ainda que 50% das pessoas que possuem um smartphone adquiriram o aparelho em menos de seis meses, e que 44% deseja adquirir um daqui seis meses.

A pesquisa revelou também que a maioria dos proprietários dos smartphones está na classe A, com 49% do total. A classe B ficou com 33% e a classe C, 19%.

A pesquisa entrevistou mil pessoas entre 14 e 59 anos e observou que a marca mais popular é Nokia (35%),seguida por Samsung (17%), Motorola (10%) e sódepois o iPhone (9%). No entanto os usuário do iOS são os que tem a maior frequência de acesso diário à internet.

Outro fato interessante analisado na pesquisa é que mais do que a metade dos proprietários dos dispositivos móveis estão carentes de conteúdo direcionado para os celulares e outros 49% acreditam que o formato do conteúdo não está adequado.


5 de agosto de 2011

Seguro de carro sobe até 40% com aumento de roubos e enchentes

Fonte: EPCampinas - Data: 04.08.2011

O valor do seguro de automóveis em Campinas aumentou em até 40% este ano, em relação ao ano passado, segundo levantamento do Sindicato dos Corretores de Seguros de Campinas e Região. Segundo Carlos Aparecido Cunha, diretor da entidade, a falta de peças de reposição, enchentes e o aumento dos casos de furtos e roubos são os principais fatores que elevaram o valor da apólice em Campinas e também em cidades da região, como Hortolândia, Paulínia e Americana.

Para se ter uma idéia do aumento do valor do seguro, se um jovem de 23 anos que tenha um carro de um modelo mais visado pelos ladrões e more em um bairro onde a incidência de roubos é maior, pagou R$ 2.900 de apólice no ano passado, mas este ano o valor pode chegar a R$ 4 mil, uma diferença de quase 40%.

Os motoristas sentem no bolso o reajuste, muito acima de todos os índices de inflação. Por causa do preço elevado do seguro, o autônomo Alexandre Ribeiro decidiu arriscar e fazer o seguro somente de um dos dois carros que possui. Se for roubado, o prejuízo será de R$ 40 mil, mas ele afirma que nunca usou o seguro e, se somar os anos que vem pagando, dá um valor alto também.

Na hora de fechar o seguro, tem como negociar o preço, segundo Cunha. O diretor do sindicato orienta o consumidor a solicitar ao corretor uma pesquisa e avalia que, com o número de roubo de carros registrado em Campinas, não dá pra ficar sem seguro.

Luma Seguros nas mídias sociais.

Veja no facebook:
www.lumaseguros.com.br/facebook

Siga no twitter:
www.twitter.com/lumaseguros

Alguma dúvida sobre seguros?
www.formspring.me/lumaseguros

Blog da Luma:
http://www.blogdaluma.com.br/

Visite  nossos sites:
http://www.lumaseguros.com.br/
http://www.autoassist.com.br/
http://www.iturancomseguro.com.br/
http://www.autofacilituran.com.br/
http://www.boogle.com.br/

1 de agosto de 2011

Galaxy S II vende 5 milhões de unidades em menos de três meses

Modelo saiu à venda na Coreia do Sul em 29 de abril e em maio no Japão e em países europeus

A Samsung anunciou que três meses após o lançamento do smartphone Galaxy S II, já foram vendidos mais de cinco milhões de unidades. O modelo saiu à venda na Coreia do Sul em 29 de abril e em maio no Japão e em países europeus.

A empresa coreana vai apresentar na sexta-feira os resultados das vendas do segundo trimestre do ano. Os analistas estão confiantes de que a empresa apresente bons resultados devido ao sucesso de vendas do novo dispositivo com o uso do sistema operacional Android.

Em junho, a empresa anunciou que espera ultrapassar as 16 milhões de unidades vendidas no Galaxy S, em todo o mundo, com o sucessor o Galaxy S II. O aparelho, que tem preço sugerido de RS 1.999, está disponível para vendas pela Claro, Vivo e Tim desde o início desta semana.

Um dos primeiros smartphones que chegam ao país com processador dual core, o lançamento conta com uma tela de 4.3 polegadas com a tecnologia Super Amoled Plus, que utilizada leds específicos para melhorar a nitidez. De acordo com a empresa a tela tem um consumo 20% menor de bateria.


Clique para simular o seguro do seu equipamento.


Seguro Viagem Internacional - Dicas

Saiba que:

  1. - O seguro viagem da Luma Seguros aceita passageiros com mais de 80 anos e se o passageiro tiver até 80 anos não há nenhum acréstimo! 
  2. Além disso, se o número de passageiros for 4 na mesma viagem, há um desconto no custo total.
  3. Você ainda pode parcelar o seguro  sem juros (cartão de crédito) e recebe o voucher/certificado de seguro automaticamente via email em arquivo PDF.
 Acesse já : www.lumaseguros.com/seguroviagem

Seguro para viagem à Europa (schengen), EUA, America do Sul e Viagem Nacional.

Cálcule e contrate online e receba o voucher em minutos em seu e-mail (PDF).

Simples assim.